Mitologia Deísta

A mitologia deísta se diz um pouco diferente da mitologia teísta, porém seu princípio é o mesmo. Na mitologia deísta, segundo os deístas, existe um deus porém que não é visto e compreendido através da religião, mas através do universo. As concepções deístas existentes são: deísmo e pandeísmo.

Definição Derrocativa

Para os deístas não há sacerdotes, leis morais, costumes sagrados ou coisas semelhantes. Eles dizem que existe um deus cuja identidade não pode ser conhecida e que tal criou e que sustenta o universo da forma que é, porém não é uma divindade conforme apresentam os teistas, isto é, alguém cuja identidade pode ser identificada e adorada.

Em primeiro e único lugar, irei afirmar categoricamente que deismo não existe. Sim, não estou afirmando sobre o "deus" dos deistas mas sim sobre o deismo. O termo deismo vem da palavra "Deus", e designa aquele que lhe confere fé, crença. E para quem não sabe, deus originalmente era Zeus, um deus sob as perspectivas teístas. A termologia da religião Deísta já começa errado igualmente a termologia da religião Testemunhas de Jeová, cujo nome da organização é baseado num erro de tradução do manuscrito hebraico. A palavra "deus" passou a ser a denominação para aqueles que os gregos adoravam os quais acompanharam Zeus na guerra contra os titãs, tal fato veio de Zeus e não de qualquer outra coisa, a palavra "deus" pertence a Zeus, e é uma variante do seu nome, não tem como fugir disso. Você pode encontrar a explicação sobre o termo "deus" mais detalhadamente na pagina deuses. Quando se fala em “deus” se fala diretamente em um ser com personalidade e superpoderes, que age no universo e na humanidade por conta própria. Aconselho aos deístas encontrarem uma classificação melhor para sua religião pois este termo vem originalmente do teísmo.

Uma contemplação desnecessária

O primeiro problema para o pensamento deísta é o da concepção de “complexidade”, na qual não está no raciocínio, conforme eles alegam, mas sim na simples e pura “contemplação” (babação de ovo) do universo. Veja bem, os deístas tem uma mania muito repetitiva de mostrar dezenas de vezes imagens do universo, de diversos seres vivos e diversos fenômenos da natureza no intuito de tentar causar admiração nas pessoas dizendo a elas: “veja como é complexo, só pode ter sido alguém que fez isso, um deus!”, basicamente esta forma de conclusão dos deístas não é oriunda da parte racional do cérebro, mas sim da parte emocional, mais precisamente e exatamente dos sentimentos de admiração, contemplação e ADORAÇÃO que sentem quando presenciam tais. Eles dizem que não adoram tal ser que eles alegam existir mais adoram todo o resto.

Isto é, eles concluem que existe um "Deus" simplesmente pelo fato de eles não entenderem como o universo foi formado. Isso é um tremendo absurdo. Eles pensam que provando que uma determinada teoria cientifica está errada, como por exemplo a da evolução, eles tem a autoridade de afirmar que existe um ser transcendente onipotente que criou tudo. Pensam que podem concluir que: "se a teoria x da ciencia está errada logo deus existe!". Isso não tem nada a ver, nenhum cientista diz "o homem veio do macaco e portanto deus não existe", os motivos para negar a deus são totalmente baseados nos pilares do ateismo, e um deles é a "ausência do ônus da prova". Para um teísta ou deísta usar deus como solução para uma explicação científica primeiramente "Deus precisa ter sua existência comprovada sem usar o argumento de que 'o universo existe isso prova deus', pois isso não prova nada, prova apenas que o universo existe e não que um deus existe" e em segundo lugar "precisa ser confirmado que foi este Deus que teria sua existencia comprova é quem fez as coisas na qual se busca saber". Teorias científicas não são empecilho para se acreditar em Deus, basta colocar deus por trás onde ninguém enxerga e dizer que ele está controlando tudo, isso responde todas as perguntas. Portanto é absurdo o argumento deísta de conclusão da existência de um ser divino em base a tentativa de destruir teorias científicas. Eles são tão banais quanto dos teístas. Sua percepção de um deus é baseado em PURA emoção.

O deus deísta só existe no “coração caloroso” dos deístas, que são quem sentem estes sentimentos. Não há provas alguma da existência de uma divindade que possa ter criado este universo caótico, injusto e contraditório.

Novamente é mais um "deus" que cai no problema do mal

Ora, para os deístas este deus existente é criador do mal, pois criou um universo caótico, contraditório, e injusto. E novamente eu repito, toda divindade que se apresente a ser reconhecida sem antes solucionar os 5 pilares do ateísmo não merece reconhecimento, contemplação, admiração ou qualquer baboseira dessas que esse povo crente gosta de sentir.