Mitologia Abraamica

A mitologia abraamica é o conjunto mitológico que abrange as religiões oriundas de Abraão e seu monoteísmo. Tais religiões são: hebraica, cristã e islâmica. Nesta longa pagina iremos abordar estas três religiões e expor a falha de sua crença chave, que é a crença monoteísta abraamica, provando que as tais são motologias.

Crença Chave: Um deus onipotente

Hebraica

A mitologia hebraica se baseia em um Deus onipotente sob as seguintes filosofias:

Genesis 17:1: "Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o SENHOR a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito".
Genesis 18:14: "Haveria coisa alguma difícil ao Senhor? Ao tempo determinado tornarei a ti por este tempo da vida, e Sara terá um filho".
Números 11:23: “Porém, o SENHOR disse a Moisés: Teria sido encurtada a mão do SENHOR? Agora verás se a minha palavra se há de cumprir ou não”.
Jó 42:2: "Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido".

Cristã

A mitologia cristã, além das bases da mitologia hebraica, se baseia em um Deus onipotente sob as seguintes filosofias:

Mateus 28:18: "E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra".
Colossenses 1:16: "Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele".
Apocalipse 1:8: "Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso".

Islamica

A mitologia islamica, além das bases da mitologia hebraica, se baseia em um Deus onipotente sob as seguintes filosofias:

AL HAXR, 59ª SURATA 23: "Ele é Deus; não há mais divindade além d’Ele(1633), conhecedor do cognoscível e do incognoscível. Ele é o Clemente, o Misericordiosíssimo".
AL HAXR, 59ª SURATA 24: "Ele é Deus; não há mais divindade além d’Ele(1634), Soberano, Augusto, Pacífico, Salvador, Zeloso(1635), Poderoso, Compulsor, Supremo! Glorificado seja Deus, de tudo quanto (Lhe) associam(1636)!".
AL HAXR, 59ª SURATA 25: "Ele é Deus, Criador(1637), Onifeitor(1638), Formador. Seus são os mais sublimes atributos. Tudo quanto existe nos céus e na terra(1639) glorifica-O, porque é o Poderoso, o Prudentíssimo".

Expondo a falha da crença chave - Onipotência não existe

O que mais me intriga num ser onipotente ao vê-lo tentando consertar a situação conforme é relatado nestas três culturas e suas escrituras sagradas é vê-lo matar os outros ao invés dele pensar: por que eu não mudo as estruturas de tudo para estar as coisas em plena ordem? Será que eu gosto de matar os outros e fazer os outros sofrerem? Este é o típico pensamento de qualquer pessoa racional ao começar a ler um livro que defende este tipo de ser. E se você reparar mais detalhadamente você também poderá perceber que: matar, queimar, destruir, torturar e amedrontar são todas "soluções" humanas baseadas na limitação da capacidade humana da época. Ora, é muito estranho um deus onipotente só conseguir fazer o que os próprios seres humanos da época eram capazes de imaginar e/ou reproduzir. A partir desta crença chave podemos provar que a entidade destas três religiões não existe! Veja: primeiramente a ideia de onipotencia é incoerente por definição, é o mesmo que dizer: "gelo-quente", "subir-pra-baixo" ou "descer-pra-cima", isto é, o termo onipotencia anula a existência de todos os deuses que a possuem sem precisar passar pelo método de verificação porque a característica "onipotencia" já é autocontraditória. Veja o exemplo: "Deus seria capaz de criar um bolo tão grande a ponto de ele próprio não possa comer?", isto mesmo, se Deus criar um bolo tao grande a ponto de que ele próprio não possa comer ele se torna impotente em relação a ação de comer o bolo infinito, se ele conseguir comer o bolo então significa que o bolo não era infinito resultando assim que Deus não foi capaz de criar o bolo incomestível, não sendo, nos dois casos onipotente! Muitos dos crentes em deuses onipotentes afirmam que deus não come as coisas, entretanto novamente este deus se torna impotente pois ele deveria ter a capacidade de comer as coisas pois diz possuir todo o poder. Portanto, a onipotencia é uma contradição lógica. Um outra afirmação dos crentes em deuses onipotentes é que Deus não irá fazer tudo ainda que tenha o poder pra fazer, mas ora, é justamente sobre isto que estou falando nesta pagina: "ele não pode ter esse poder de fazer tudo pois esse poder não existe", é auto contraditório. Assim neste pequeno esboço fica provado a inexistência dos deuses da Torá, Novo Testamento e Alcorão.

Abaixo irei mostrar os erros cabais das próprias religiões existentes hoje oriundas desta mitologia abraamica.